NOVIDADES, TENDÊNCIAS, PESQUISA

Investimos em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos. Estamos sempre conectados com as últimas tendências e acompanhamos todas as novidades. Tudo para que você tenha a melhor experiência com painéis em madeira.

Como usar o círculo cromático para combinar padrões BP

Você já deixou de utilizar um padrão BP ou lançamento por medo de errar na combinação de cores? Não se preocupe se a resposta foi positiva, pois muitos profissionais e até mesmo clientes têm medo de aplicar cores contrastantes ou mais ousadas na decoração. Mas uma técnica muito simples ajuda a criar combinações interessantes e cheias de harmonia, sem que os ambientes fiquem carregados: o círculo cromático.

Prático e eficiente, este disco nada mais é do que uma representação simplificada do espectro colorido percebido pelo olho humano. Ele inclui as cores primárias (azul, amarelo e vermelho), secundárias (verde, laranja e roxo) e terciárias (azul esverdeado, azul violeta, amarelo esverdeado, amarelo alaranjado, vermelho alaranjado e vermelho violeta).

 

Ferramenta simples e eficiente, o círculo cromático ajuda arquitetos e marceneiros a combinar padrões mais ousados e contrastantes

 

Como aplicar o círculo cromático com painéis de madeira?

Incorporar a proposta do círculo cromático na marcenaria é simples e permite criar projetos de muita personalidade. Com sua divisão de cores, é possível criar combinações ao ligar diferentes pontos dentro do círculo. Assim, você pode optar por uma escala monocromática (diferentes tons da mesma cor / padrão), cores análogas (combinação de cores vizinhas) e cores complementares (que sejam contrárias no círculo cromático).

Andrea Colin, Supervisora de Produtos da Berneck®, explica que essa matemática das cores pode ser facilmente traduzida ao universo dos padrões BP, permitindo incluir padrões mais ousados com facilidade nos interiores. “Para não carregar o ambiente, é importante que a composição tenha uma lógica e a utilização do círculo cromático ajuda a compreender isso de forma visual. Só precisamos encaixar cada padrão, mesmo os amadeirados, em um bloco de cor correspondente”.

 

Casacor Brasília 2019. Projeto da arquitetas Rosana Brasil e Lara Trajano com os padrões Ruggine e Peroba

Casacor Brasília 2019. Projeto da arquitetas Rosana Brasil e Lara Trajano com os padrões Ruggine e Peroba. Foto: Jomar Bragança

 

Cores opostas e contrastantes para criar harmonia

A combinação complementar consiste em escolher uma, duas ou até três cores que sejam contrárias no círculo cromático. Seguindo essa regra, vamos citar exemplos de combinações de padrões que podem garantir sofisticação e ajudam a adicionar um pouco de vida aos ambientes: Gengibre ou Louro Freijó + Azul Vel; Cacau + Denim; Faia ou Carvalho Treviso + Ceramik.

Nestes exemplos, as cores estão combinadas com uma madeira com um fundo que remete a cor complementar. “Isso ajuda na assimilação da composição, mesmo que ela seja menos óbvia. A madeira suaviza a cor em bloco e torna a composição mais leve do que se tivéssemos as duas tonalidades (laranja + azul) aplicadas em bloco”, detalha a arquiteta Gabriela Osowski.

Essa técnica permite trazer cores vivas e contrastantes, ao mesmo tempo em que oferece mais energia e profundidade para os projetos. Outros bons exemplos de combinações são tons terrosos com a paleta azul ou verde, violeta com amarelo, tons de marrom com rosa, entre outras possibilidades. As cores neutras – preto, branco e cinza – não fazem parte do círculo, pois são consideradas “coringas” e combinam com qualquer cor.

 

Círculo cromático com moodboard dos padrões Ceramik e Carvalho Treviso

 Moodboard com os padrões Carvalho Treviso e Ceramik

 

Mais opções de cores complementares

Padrões de madeira, tecido ou pedras que “puxem” para um determinado bloco de cor também garantem um casamento harmonioso. “Bem aplicadas, as cores complementares sempre trarão essa proposta do contraste em harmonia, aumentando a sensação de bem-estar nos espaços”, explicam Andrea e Gabriela.

Abaixo, confira mais algumas opções de composições com cores complementares. Afinal, é possível garantir mais personalidade e ir além do duo preto x branco. Para conhecer o portfólio completo de padrões BP da BERNECK®, clique aqui.

. Gengibre + Ruggine

. Provence + Preto TX

. Barrique + Preto Design

. Cinamomo + Azul Vel

É sempre importante destacar que não existe uma regra única, que determina como combinar cores nos móveis e interiores. Além disso, o desejo do cliente é o principal fator para essa escolha. Contudo, entender como as cores interagem é de grande ajuda ao planejar a marcenaria e a decoração dos ambientes.

 

Suite-dos-Meninos-círculo-cromático-Panama-Cinamomo-Azul-Vel-Berneck

Suíte do Meninos Viajantes, com os padrões Cinamomo, Panamá e Azul Vel. Projeto dos arquitetos Débora Pootz e Rafael Wagner, em parceria com a Móveis in Casa e Treuno Marcenaria

 

Para não errar na combinação de padrões

Confira o vídeo “Matemática das combinações de Painéis para Marceneiros” e descubra novas possibilidades para incorporar em seus projetos. No vídeo, além de abordar o uso de cores contrastantes, Andrea Colin e Gabriela Osowski também detalham como criar composições mais suaves, com cores análogas no círculo cromático. Ou seja, cores vizinhas (esquerda ou direita) e que oferecem outras possibilidades para compor painéis de madeira na marcenaria e interiores.

Aproveite para seguir nossas redes sociais e interagir conosco: Instagram, Pinterest, Facebook, LinkedIn e YouTube.

 

Deixe uma resposta